• White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon

A ida, a surpresa e os perrengues

23.06.2018

Depois de tanto planejamento, expectativa, contagem regressiva, chegou o grande dia! Início das férias!! Mas ainda trabalhei pela manhã. Depois do trabalho, bora colecionar mais momentos. Bem, desta vez, o destino inicial é Malta. Malta?? É na Itália? Portugal, né? Todo mundo fazia perguntas desse tipo quando eu respondia que iria para Malta. Vou contar mais sobre Malta depois, mas já adianto que é um país e é muito lindo e rico em história e cultura. Por falar nisso, em Malta eu vou fazer intercâmbio <3

 

Amigos de Londres

 

Como já contei aqui, no ano passado fiz intercâmbio em Londres e conheci muita gente legal! Amigos que vou levar para sempre, inclusive é com parte deles que eu planejei mais essa viagem incrível.

 

A ida

 

Quero compartilhar a experiência que tive vindo para Malta, principalmente para as pessoas que ficam com medo de viajar por não terem costume e acharem que pode dar errado alguma coisa. Gente, independente de quantas vezes você já viajou está sujeito a enfrentar alguns perrengues, mas para tudo a gente consegue dar um jeito. Relaxa, é bem normal.

 

(Vai fazendo as contas aí)... Eu saí do trabalho, passei em casa rapidão e fui para o aeroporto. Cheguei um pouco antes da 1 da tarde, de sábado. Meu voo estava marcado para 14h45, mas atrasou um pouco, sai por volta das 15h15 de Floripa. Cheguei no Rio/Galeão e fiquei esperando o próximo voo que seria somente às 22h10, pela Lufthansa.

 

 A espera no Rio

 

E eis que tive uma surpresa, mas essa foi maravilhosa! Na hora do embarque entreguei meu bilhete e fui informada que havia sido “sorteada” para ir na Business class. Nem acreditei, né? Só o fato de não ficar durante quase 12 horas espremidinha, tipo sardinha, já é maravilhoso hahaha, além de todas as comodidades que eles oferecem na 1ª classe. Me senti rycka! Haha... Isso não acontece todos os dias.

 

 Aquele cafezinho da manhã curtindo Alicia Keys

 

Só que aí o “golpe” veio depois. Após desembarcarmos em Frankfurt ( O Fernando, um dos meus amigos, estava junto), passamos pela imigração, foi tudo tranquilo, procuramos onde era o local do nosso próximo embarque e depois fomos procurar um lugar para comer, afinal teríamos um longo tempo de espera, 6 horas para ser mais exata. Nosso voo para malta era domingo, às 20h10 (no horário local).

 

 Ainda sem saber o que nos esperava... rs

 

Estávamos felizes e faceiros comendo, tomando chopp alemão quando recebi um e-mail do app de viagem que tenho, que é o TripCase avisando que o nosso voo havia sido cancelado.

 

 Assim, sem anestesia, nada, nada!!

 

 

Really??!! Claro que o susto foi imediato, mas imaginei que seria fácil de resolver, que a cia. iria nos mandar em outro voo e tal, sei lá, estava confiante (talvez por conta do chopp hahaha). Mas me enganei. Nossa, foi um perrengue. Logo eu que estava morrendo de amores pela Lufthansa, passei a odiá-los hahaha. Tipo amor e ódio mesmo,  sabe? O que me deixou mais irritada é que ninguém informava nada certo. Aeroporto GIGANTEEE, funcionários da Lufthansa por toda parte, mas a maioria estava “de ovo virado”, mal olhavam na nossa cara, os mais educados até tentavam ajudar, mas nos mandavam para lugares diferentes, nunca o local correto para resolver o nosso caso. Sobe escada, desce escada, fica nessa fila, não, não é essa, é na outra, imagina como eu estava! Até que num momento que eu já estava a ponto de explodir, encontrei o lugar certo. A fila estava de chorar, mas era ali que estavam todas as pessoas que tiveram voos da Lufthansa cancelados. Acho que é algo bem comum, essa história de cancelar voos...

 

Remarcação e vouchers

 

Bem, levamos mais de 3 horas para conseguir resolver. Nos deram diária no Hotel NH, transfer, café da manhã  e janta no hotel. O hotel é bem bacana e acho que é quase exclusivo para os clientes da Lufthansa que têm voos cancelados.

 

 O hotel em Frankfurt

 

O ruim foi ter que ficar com a mesma roupa, já que a mala não apareceu por lá, e eu não tinha levado nenhuma roupa extra na mala de mão (bem burra, fica a dica: levem rs). Bem, eu mal consegui fechar os olhos, pois o voo era 6 da manhã e marcamos o transfer para 4h30, ou seja, sem dormir mesmo.

 

 Oi, Lufthansa, te amo e te odeio kkkk

 

E outro ponto muuuito ruim é que iríamos perder o 1º dia de aula, já que tínhamos que estar na escola às 8 da manhã. O nosso novo voo, que foi remarcado para às 6h, ainda tinha uma escala em Munique (o que no voo original não tinha). Previsão de chegada em Malta, na segunda, às 11h20. Já não aguentava mais. Afinal, estava sem dormir desde sábado cedinho.

 

 Chegando em Malta. Tudo certo agora!!

 

Enfim chegamos no aeroporto de Malta, o transfer da Egali Intercâmbio estava nos esperando, encontrei os outros amigos lindos na Egali Hostel e ainda conseguimos salvar o 1º dia de aula (depois falo mais sobre o intercâmbio).

 

Quis contar tudo isso só para dizer que os perrengues podem sim acontecer, para TODOS, até os mais “rodados” enfrentam situações assim, mas a gente consegue resolver, pode ter certeza! E no final sempre tem o lado bom. Então se você tem vontade de viajar e tem medo, principalmente por não ter experiência, se joga!! Sem medo!! É uma delícia e vale a pena!!

 

Já passou por algum perrengue? Conta aí!!

 

Beijos e até logo,

 

Simone Malagoli

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Veja também

Please reload