• White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon

Desbravando Malta – Comino e sua Blue Lagoon

05.09.2018

Confesso que a Blue Lagoon era o lugar mais sonhado em conhecer desde que decidi fazer o intercâmbio em Malta. Eu ficava olhando as fotos, os vídeos, contava os dias para estar lá pessoalmente e ver tudinho com meus próprios olhos.

 

Como contei aqui , a primeira tentativa de ir para Comino foi frustrada por conta do mau tempo. Sim, gente! Tem que estar um dia bonito para ser ainda mais especial esse encontro com a paradisíaca Blue Lagoon. Dia nublado não combina hehe.

 

Comino

 

Para contextualizar, Comino é uma ilha que pertence a República de Malta e está localizada entre as ilhas de Malta e Gozo. Atualmente tem apenas 3 moradores e atrai muitos turistas durante todo o ano por conta de suas belezas naturais, como é o caso da Blue Lagoon.

 

Como chegar

 

Não é difícil chegar até lá, não. Você vai encontrar muitas opções de passeios com agências de turismo em várias parte de Malta. Mas você pode ir por conta própria. E é beeeeem de boas, pode confiar!! Hehe

 

Nós estávamos em St. Julians e ali você vai pegar o ônibus de número 222. A viagem é um pouquinho longa, cerca de 1 hora. Ah, e normalmente, vai bem lotado. E esse busão te deixa no terminal de Cirkewwa de onde saem os barcos para as ilhas de Comino ou Gozo. No dia anterior nós paramos lá, mas dessa vez descemos na parada Ahrax, que é dois pontos antes do ponto final.

 

 No ponto Ross, em st. Julians, pegamos o ônibus 222

 E descemos aqui

 

Descendo ali basta você seguir as placas de indicação. É só descer uma rua, bem rapidinho você já estará na porto de onde saem os barcos.

 

 As placas de indicação

 

O primeiro é às 9h. E o meu conselho é que você chegue cedo para ir nesse primeiro, pois costuma lotar a Blue Lagoon. Se você chegar cedo você ainda consegue curtir um pouquinho desse paraíso sem muita gente. Inclusive as fotos ficam bem melhores hehe.

 

 Os horários de ida e volta

 Aguardando o barco

 

Pagamos 10 euros no bilhete de ida e volta. A viagem dura em média 30 minutos. A lancha foi bem lotada e foi com emoção, passando com velocidade pelas ondas e o mar agitado, mas tudo certo. Nem preciso dizer que o “caminho” é lindo, né? Que natureza abençoada!!!

 

 

 

 

 

 

 

A Blue Lagoon

 

Do barco você começa a avistar aquele azul mais incrível no mar, sinal que você está bem próximo da Blue Lagoon. E é realmente surreal.

 

 

Descendo no píer você já vai ver as cadeiras por ali para alugar, mas nós não alugamos não. Subimos um pouco, depois descemos em um local onde era melhor para deixarmos nossas coisas e arriscar um mergulho. Digo isso, pois ainda estava meio friozinho, mas eu não seria doida de não entrar nessa água cristalina, né?

 

 

 

 

 

 

Bem, a Blue Lagoon não tem uma faixa de areia, não é nada parecido com as praias que estamos acostumados aqui no Brasil. O que tem são rochas e aí você se vira para achar um cantinho mais confortável por ali hehe.

 

 

Nós não ficamos muito tempo sentados, não. Entramos na água, nos esbaldamos naquele mar de azul inacreditável, várias fotinhos, lógico e depois fomos andar. Desbravar um pouco mais essa região.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Crystal Lagoon

 

Tinha lido que, além da Blue Lagoon, Comino tem a Crystal Lagoon, que é bem encantadora também. Bora conhecer!! Ali da Blue Lagoon fomos subindo por uma trilha costeando aquele mar azul e depois de uns 20 minutinhos de caminhada já conseguia avistar a Crystal Lagoon.

 

 

 

 

 

 

Só fiquei mesmo ali na parte de cima apreciando, até porque não tem muitos lugares para descer e com aquele tempinho curto de sempre, resolvi não arriscar procurando e só curti a paisagem ali de cima. Ah, muitas embarcações param por ali para apreciar o lugar.

 

 

 

 

 

Andando um pouco mais... Saint Mary´s Tower

 

Como eu adoro uma trilha, adoro conhecer lugares e sou curiosa, segui minha caminhada naquele lugar paradisíaco. Gente, só estando lá para ver a grandeza do lugar. É até difícil explicar. As rochas gigantes contrastando com o azul turquesa do mar é algo incrível. Eu deixo as fotos contarem um pouco mais para vocês.

 

 

 

 

 

Aí depois de andar, andar, andar avistei uma construção. Opa, o que seria? Chegamos mais perto e “descobri” a Torre de Santa Maria. A torre foi construída em 1618 e servia para impedir os ataques de invasores (não digo que cada cantinho de Malta é rico em história?! É incrível). Ah, e essa torre também serviu de cenário para o filme O Conde de Monte Cristo. Sensacional!!! Viu como valeu a caminhada?! hehe

 

 

 

 

Voltamos pelo mesmo caminho, sempre encantada com o visual, registrando os momentos em cada cenário, sempre!

 

 

 

 

Já na entrada na Blue Lagoon tomamos um drink, daqueles bem tradicionais para o lugar, aguardamos o nosso barco e voltamos para o mesmo lugar onde embarcamos. De lá, pegamos o busão de volta para St. Julians e bora para a aulinha. Vida de estudante, meu bem!! Hehe

 

 

 

 

 

 Se liga na fofura desse passageiro <3

 

Depois da aula, aquela passadinha básica no famoso Hugo´s para tirar a barriga da miséria. Esse hambúrguer é vegetariano e estava uma delícia.

 

 

 

Que dia, heim?!

 

Malta é demais!!

 

E não esqueça: Vai viajar, faça sua reserva de hospedagem no Booking através do nosso link. Você não paga nada a mais e nos ajuda a continuar dando dicas <3

 

Beijinhos e até a próxima,

 

Simone Malagoli

 

Veja mais post sobre Malta

 

A ida, a surpresa e os perrengues
Desbravando Malta
Desbravando Malta - Sliema e o lar dos gatinhos
Desbravando Malta – Marsaxlokk e St Peter´s Pool
Desbravando Malta – Mdina, a cidade do silêncio
Desbravando Malta - A capital Valletta
Desbravando Malta - Popeye Village e Golden Bay
 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Veja também

Please reload