• White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon

Como visitar a Gruta do Lago Azul, em Bonito

05.05.2019

E aí, gente, tudo bem?

 

Cheguei recentemente de uma viagem INCRÍVEL para Bonito e região, no Mato Grosso do Sul e voltei APAIXONADA!! Querendo voltar logo. Então vou contar tudinho para vocês aqui e quem sabe combinamos uma outra viagem pra lá? Que tal?

 

Começando por...

 

Desde que comecei a pesquisar sobre essa viagem, um dos lugares que falei que tinha muita vontade de conhecer e queria incluir no roteiro era a Gruta do Lago Azul. E realmente esse é o lugar que mais aparece quando pesquisamos sobre Bonito no Google, né? rs

 

Muito bem, foi meu primeiro passeio por lá e vou te contar como fazer para visitar essa maravilha surreal da natureza.

 

Como cheguei lá?

 

Tudo que vou contar é baseado na minha experiência e que foi perfeito. Toda a minha viagem foi organizada pela Muito Bonito, que é pousada, onde fiquei hospedada, e também agência de turismo. Sim, em Bonito é essencial que você faça seu roteiro e reservas com uma agência, pois é quase que obrigatório você reservar seus passeios, com o risco de não conseguir vaga, principalmente na alta temporada.

 

A Muito Bonito fez a reserva da minha visita na Gruta do Lago Azul com data e horário certinho e também agendou um transfer privativo para me levar lá (na verdade passei o dia inteiro com esse transfer, que me levou e aguardou na Gruta do Lago Azul e depois fizemos o mesmo na Estância Mimosa, o segundo passeio do dia, que foi contar no próximo post).

 

Pontualmente no horário combinado, o motorista passou na pousada para me buscar e seguimos para a Gruta do Lago Azul. Muitas pessoas alugam carro por lá e é tranquilo também. Já me perguntaram sobre a estrada, para chegar na gruta, saindo do Centro de Bonito, pegamos boa parte de estrada de chão, com alguns buraquinhos ao logo do trajeto, mas é super de boa. Nada preocupante. São cerca de 20 km de distância de Bonito. Ah, sinal de celular/internet pela estrada é quase que zero.

 

Caminho para a Gruta do Lago Azul 

 

Chegando lá

 

Cheguei na recepção e apresentei meu voucher (aquele de reserva que a agência fez e me entregou). O atendente pediu para eu aguardar um pouquinho e depois me deram um número, que é do grupo que você vai.

 

 Chegando na recepção

 

Lá é bem organizado. Cada pequeno grupo tem o horário certinho para fazer a descida, pois há um número limite para isso.

 

Iniciando o passeio

 

Lá eles têm guia especializado para acompanhar cada grupo, fomos chamados pela guia Bruna, ouvimos atentamente as orientações de segurança e informações do passeio e colocamos o capacete, que é de uso obrigatório durante todo o tempo.

 

 

 

 

Iniciamos com uma pequena trilha, bem tranquila até chegarmos na caverna. A descida lá é pelos degraus, são 300 no total, ou seja, 600 degraus para iniciar bem uma manhã hehe. E é preciso bastaste cuidado e atenção para subir e descer essa escadaria, já que tem muitas goteiras lá dentro e os degraus se tornam bem escorregadios. É bom deixar as mãos livres e ir segurando com firmeza o corrimão. Devagar e sempre.

 

 

 

Beleza surreal

 

O visual do local é quase que inacreditável. Aquele ambiente de caverna, úmido, ficando mais escuro a medida que descemos e logo depois vislumbramos aquele azul da água. É impressionante.

 

 

Durante a descida, nossa guia ia parando e nos explicando sobre cada detalhe do local. Lugar esse que começou a ser explorado como ponto turístico apenas após o ano de 1990.

 

Ah, e esse azul encantador do lago é uma ilusão de ótica, como ela nos explicou, pois a água é cristalina. Essa cor é devido ao reflexo do céu azul e o calcário, algo assim. Por isso é importante que o dia esteja bacana para que o passeio aconteça. Em dias de chuva, o passeio pode ser cancelado.

 

Ah, e é tão lindo contemplar aquele azul surreal. Ficamos por alguns minutos lá, bem pertinho, tirando fotos e admirando a beleza.

 

 

 

 

 

 

Sobre as fotos, eu tirei com meu celular, que é um Iphone 7 Plus, e não é muito fácil conseguir captar as cores do local. Acredito que com uma câmera profissional seja melhor, mas meu celular “deu para o gasto”. Com flash fica pior, tá? rs

 

Depois foi hora de subir a escadaria. Cansa um pouquinho sim. Mas subimos bem devagar, parando se for preciso.

 

 

O total do passeio leva em torno de 1h20. Depois você retorna para o local de onde saiu, devolve o capacete e pode utilizar os banheiros, comprar algo na cantina ou alguma lembrancinha na lojinha.

 

 

 

Importante

 

  • Ir de tênis e roupa confortável;

  • Levar apenas o necessário (eu estava com um tripé pequeno na bolsa e pediram para deixar no carro, que não poderia descer com ele);

  • Passar repelente e protetor solar;

  • Levar dinheiro em espécie, se quiser comprar algo por lá;

  • E não se esquecer da sua câmera para registrar essa beleza da natureza;

Ah, é bom fazer esse passeio logo pela manhã, pois é um passeio “seco”, diferente de muitos pela região, onde você se molha. Na gruta do Lago Azul é proibido entrar na água.

 

No mais, aproveite muito e curta cada minuto nesse lugar lindo.

 

Faça sua reserva através do nosso link no Booking e nos ajude a continuar dando dicas para te inspirar na próxima viagem <3

 

 

Até a próxima,

 

Simone Malagoli

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Veja também

Please reload