Colmar, a cidadezinha de conto de fadas

26.12.2019

Finalmente vou contar detalhes da cidade que foi a “culpada” de toda essa viagem incrível. Como já contei em outros posts, foi pesquisando por cidades fofas, no Google, que descobri e me apaixonei por Colmar. Desde então sonhava em conhecer essa cidadezinha que ganhou meu coração mesmo antes de conhecer pessoalmente.

 

Pois bem, todo meu roteiro foi feito a partir desse meu desejo de conhecer Colmar, que fica na região da Alsácia, no Nordeste da França. Fiz todo aquele “quebra-cabeças” gostoso de se fazer durante o planejamento da viagem e encaixei Colmar no período do meu aniversário. Meu dia em Colmar <3

 

Para relembrar...

 

Cheguei em Luxemburgo...

 

Fui para Estrasburgo com um bate e volta para a Alemanha

 

E depois segui para Colmar.

 

Comprei antecipadamente a passagem do ônibus FlixBus, através do site oficial, quando ainda estava no Brasil. Paguei 7,99 euros. A viagem de ônibus leva um pouquinho mais de 1 hora. Bem rapidinho. E você vai apreciando toda a beleza da região pela janelinha do ônibus. Um encanto de viagem.

 

 Ônibus da FlixBus - De Estrasburgo para Colmar

 Apreciando a paisagem pela janela do busão

 

Onde fiquei

 

Essa parte aqui é muito importante, gente!! Sério mesmo. Através de algumas pesquisas, descobri um lugar para se hospedar chamado Chez Cécile et Myriam. Que é uma espécie de pousadinha, com vinícola junto, super familiar. Literalmente falando. O local é passado de geração em geração e te tratam como alguém da família também. Pelo menos foi assim que me senti. A Myriam e Cécile são mãe e filha e são umas fofas.

 

Cheguei sozinha lá e fui muito bem recepcionada. Logo de cara também fui apresentada para a Paula, uma portuguesa, que trabalha lá e me ajudou bastante também. Principalmente servindo como tradutora hahaha.

 

Chez Cécile et Myriam

Cécile e Myriam

Paula, eu, Myriam e Cécile

Chez Cécile et Myriam

 Meu quartinho

 Tudo muito fofo

 

 

 

Eu fiquei em um quartinho só meu. Pensa no lugar fofo <3

 

Para ver valores, disponibilidade e outras informações, acesse o site

 

Além de familiar, com opção de degustação de vinhos, de aluguel de bicicleta, de café da manhã, é muito bem localizado. Fiz praticamente tudo a pé por lá. Ao longo deste post vou contando a minha experiência e vocês vão ver o quanto foi maravilhoso escolher esse lugar para se hospedar <3

 

Colmar

 

Logo depois de me encantar com o local que ficaria hospedada, fui bater pernas por Colmar e me apaixonar ainda mais. É até difícil descrever um lugar tão encantador. As casinhas enxaimel coloridas, com muitas flores na janela, a atmosfera que parece te abraçar. Andei suspirando por aquelas ruazinhas.

 

 Pelo caminho...

 

Claro que meu primeiro local de visita seria a Petite Venise, a pequena Veneza. Aquele local com as pontes, barquinhos navegando pelos canais, muitas flores, as casinhas de fundo... Ou seja, um cenário perfeitamente mágico.

 

 Realizando sonho <3

Petite Venise

 

 Lindo demais

 

Perdi a noção do tempo por ali. E era mais ou menos essa vibe que planejei para esses dias em Colmar mesmo. Não ter pressa. Não ter muito roteiro. Apenas caminhar, observar, tomar café, vinho, comer... viver esse clima gostoso dessa cidadezinha encantadora. E é exatamente isso que indico para você que está querendo conhecer essa região. Não tenha pressa. Aprecie tudo.

 

 

 

 

 

 

Ali por perto também tem a Place de la Cathédrale, que é um quarteirão com muitas lojinhas, cafés, restaurantes, localizada bem no coração de Colmar e, claro, com a grande atração que é a Église Saint-Martin (Igreja de St. Martin). No estilo gótico, ela chama a atenção. Ah, e no alto dela foi onde vi, pela primeira vez, uma cegonha – de verdade <3

 

Église Saint-Martin

 Fiquei emocionada quando vi uma cegonha pela 1ª vez

 

Passeio com o trenzinho

 

Sabe aqueles trenzinhos da nossa infância? (se você também tiver a mesma faixa etária que eu, vai lembrar hehe). Pois bem, estava caminhando por lá e encontrei alguns. São trenzinhos que fazem um passeio pelas ruas centrais de Colmar e resolvi fazer. Pra dar aquela “olhadinha básica” pela região. Achei bem bacaninha. Indico o passeio. 

 

 Eu e o trenzinho rs

 Tabela de preços e horários - Junho de 2019

 Passei por esse lugar com o trenzinho, voltei outro dia lá. Achei lindo

 

Avaliação desse primeiro dia em Colmar...

 

... Tudo que eu imaginava e um pouco mais <3

 

 

 Colmar no fim de tarde

 

 

 Detalhes encantadores

 

O dia seguinte

 

Mais um grande dia pela frente, sai pra tomar café – na pousadinha tem café, com o valor a parte e também tem utensílios para você fazer café no próprio quarto – mas eu também gosto de experimentar as coisinhas locais gostosas e entrar nas padarias, cafés... Amo fazer isso. Mas o meu café de hoje foi bem diferente hahaha.

 

Comprei um pedaço de Flan – uma torta típica de lá -  e um copo de café na padaria do supermercado de lá. No Monoprix. Aquele que tem tuuudooooo!! Monoprix é vida!!! Então, voltando para o meu café da manhã. Depois de comprar as coisinhas, sentei em uma pracinha, em uns degraus que tinha dando sopa por lá. E fiquei lá. Degustando meu cafezinho, observando os locais e logo em seguida ganhei cia de alguns pombos e pardais. Juro que dividi minha torta com eles. Foi um café da manhã especial.

 

 

 Café da manhã na pracinha

 

Depois fiz uma comprinha no Monoprix. Deixei as coisas na pousada e fui me aventurar em outra cidade.

 

Eguisheim

 

A região de Colmar tem várias outras cidadezinhas lindas para conhecer, além de Estrasburgo e Colmar. E eu deixei para conhecer algumas durante minha passagem por Colmar, já que são próximas. Mas, como eu sou meio doidinha, optei por ir para Eguisheim caminhando. Isso mesmo! Fui a pé hahaha. Tem outras opções, de transporte público, de carro, de bike... Mas eu resolvi ir caminhando mesmo. Li que era uma distância de 7 km e resolvi arriscar.

 

Na ida passei pela linda praça de Colmar, a Champ de Mars, que tem chafariz, monumentos, cafés, um belíssimo lugar para descansar, caminhar, andar de bike. Bem linda!!

 

 

 

 

E fui. Caminhando, caminhando... O mais difícil foi o calor. Estava bem quente. Não tinha uma única nuvem no céu. Dia lindo, mas safadinho hahaha.

 

 

 

 

 

 

Levei mais de duas horas para chegar até Eguisheim. Cansativo foi. Mas o caminho é muito lindo também. Passei por muitas plantações, por alguns parreirais de uva, das muitas vinícolas que tem por ali. Não encontrei muita gente ao longo do caminho, mas foi bem de boa.

 

 Por entre as parreiras

 Avistando Eguisheim kkkk

 

Cheguei sem fôlego na cidadezinha, mas valeu a pena. Ah, pelo caminho passei por algumas outras cidades também.

 

O que fiz por lá?

 

Continuei batendo perna e me APAIXONANDO!!! É uma gracinha de cidade. Linda, linda, linda!!!! Sem explicação. Uma fofura <3

 

Daquele mesmo estilinho, casinhas coloridas, muitas flores, ruas estreitas, muito charme e muitas cegonhas <3 Puro encanto.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Escolhi o Restaurante e Creperia La Galinette para comer um delicioso crepe de nutela com frutas vermelhas e chantilly.

 

 

Entrei na igrejinha da praça para agradecer por todos esses dias e emoções que estava vivendo.

 

 

 

Caminhei mais um pouquinho, tirei 70 mil fotos e voltei para Colmar. Mas a volta eu fiz de ônibus. Além de estar cansada, já estava ficando tarde. E precisa descansar, pois o dia seguinte seria um dia bemmm especial!!!!

 

 

 

 As cegonhas <3

 

Meu aniversário!!!

 

Fiz questão de tomar um café caprichado na pousadinha e lá fui eu: aproveitar o dia todinho meu na cidadezinha mais fofa e encantadora desse mundo <3

 

Café da manhã no Chez Cécile et Myriam

 

Caminhei pela Petite Venise, fui na igreja, almocei (um almoço caprichadooo), visitei vááárias lojinhas, inclusive uma bem fofa com vários cartões lindinhos - a gente quase não manda mais cartões, né? Uma pena :(

 

 Meu almoço de aniver

 Cartões <3

 

 Aproveitando meu dia nesse lugar lindo <3

 

 

 

 

 

 

 

 Agradecendo por tanto

 

Degustação de vinho

 

Falei que no Chez Cécile et Myriam também tem vinhos, né? Inclusive deixei para fazer a degustação de vinhos no dia do meu aniver. Confesso que nesse momento, após algumas taças, fiquei mais melancólica, dia do aniversário é assim, né? Deu um apertinho no coração por estar ali sozinha, longe dos meus pais, dos amigos, mas ao mesmo tempo, eu estava feliz por estar realizando mais um sonho, por estar viajando, que é algo que amo também. Mas, ok, nesse momento, bateu uma “badzinha” hehe. Fora isso, se não for o seu aniversário e você não estiver sozinha(o), a degustação de vinho vai te deixar bem feliz hehehe. Tem algumas opções. Para quem bebe pouco, para quem bebe mais, para quem quer acompanhamento para comer... é bem legal.

 

 

 

 

Meu aniver de 2019 foi inesquecível <3 Que venham os próximos!!!!

 

De bike pela Alsácia

 

Amores, preparem-se para conhecer uma aventureira!! Euzinha!!! Hehe

 

Bem, desde as minhas primeiras pesquisas sobre a região, sempre lia sobre os passeios de bicicleta pela região da Alsácia. Tipo, é algo que quase todo mundo faz. Mas, euzinha, não tenho muita experiência de me aventurar pelas estradas de bike. Sou daquelas que prefere somente lugares específicos para isso. Tenho medo de me aventurar entre os carros. Mas láááá é beeeeeeeeeeeeeeeeeem diferente. E vou contar tudo pro cês.

 

O dia amanheceu e eu conhecei a ficar com dúvida se iria mesmo me aventurar nesse passeio. Eu tinha deixado reservado o aluguel da bicicleta com a Cécile, elas te ajudam nisso também. Eu queria fazer o passeio com grupo, que é uma opção que tem, mas para aqueles dias, não tinha mais vaga. O que tinha para o momento era eu pegar a bike e ir sozinha (eu e Deus rs). E por isso, fiquei receosa. Além do medo de me aventurar pelas estradas, tinha aquele medo de me perder, de não encontrar os locais que queria visitar, essas coisas.

 

Mas a Cécile e a Paula (a portuguesa que falei pra vocês) me convenceram a fazer o passeio. A Cécile instalou no meu celular toda a rota da Alsácia, me passou o número do Whats dela para qualquer coisa que precisasse. Enfim: fui!!!

 

A rota – Rota do Vinho

 

Coloquei no celular em um suporte na bike (ah, a bike é elétrica. Maravilhosa para pedalar hehe) e fui. Até sair de Colmar, passei por mais movimento de carros e pessoas. Logo depois fica mais tranquilo. E o que eu queria falar para vocês é que lá eles são muito preparados para os ciclistas. Tem estradas específicas para isso. Com muita sinalização. Com toda a segurança. Depois do medinho no primeiro momento, eu fui curtindo muito a aventura. Que delícia!! Passar por toda aquela região, com o vento batendo no rosto, o dia estava lindo (quenteeee, mas lindo). Sensação maravilhosa!!!

 

 A bike querida hehe

 O mapa

 Toda faceira

 

 

Ao longo do caminho fui passando por várias cidadezinhas, em algumas eu passava por dentro, pelo centrinho e logo pegava a estrada novamente. Aquela estrada linda com as parreiras de uva por todo lado, muitas cegonhas também (já estava me acostumando com elas rsrs). O céu azul. Clima todo maravilhoso.

 

 

O legal era estar na estrada com aquele contraste do verde das parreiras e o sol azul e ir observando mais uma cidadezinha “aparecendo” lá na frente. Muito bacana a sensação.

Enfim cheguei na primeira cidadezinha que planejei parar: Ribeauvillé

 

 

Deixei a bike, com cadeado, logo na entrada da cidade, e fui desbravar Ribeauville. Nem preciso dizer que é um encanto de cidade <3 Sim, mesmo estilo de Colmar. Aquela mesma fofura de conto de fadas. Vontade de não ir mais embora rs.

 

 

 

 

 

Lá fiz meu almocinho no Restaurant Au Lion (que inclusive o dono é irmão da Paula lá da pousada, ela que me indicou), pedi a tradicional Tarte Flambée, que eu amei rs.

 

 

 

Caminhei mais um pouquinho para desgastar a comidinha e bora pegar a “magrelinha” e continuar a aventura pela Rota do Vinho.

 

 

 

 

 

Depois de muitas pedaladas e falta de ar, pois alguns trechos era de subida e não foi muito fácil embaixo daquele sol de 40 graus hehe, mas cheguei em Riquewihr.

 

Outra agradável surpresa. Casinhas enxaimel, muitas flores, ruas estreitas, restaurantes, lojinhas, cafés, clima de conto de fadas. Perfeita. A vontade era de curtir mais, aproveitar mais cada lugar que parei ou que só passei rapidamente com a bike, mas nessa viagem não foi possível. Quem sabe em outra oportunidade. Mas já valeu muito e como valeu! Valeu demais!!! Mesmo.

 

 

 

 

 

 

 

Voltei para Colmar com o corpo todo moído, com a marquinha sexy do macacão, com a bunda dolorida (como vocês ciclistas aguentam??? Hahaha), mas com o coração agradecido, com uma sensação maravilhosa de ter conseguido fazer o passeio, de ter passado um dia incrível, de ter visto tantas coisas lindas, de ter aproveitado e curtido a minha cia, de ter me aventurado. Foi lindo!

 

Dica de ouro: Levem água. Na bike tem uma espécie de bolsinha (pelo menos essa que aluguei tinha), é bom ter uma garrafa grande de água. E a medida que você vai parando nas cidadezinhas você vai enchendo nas “bicas” gratuitas. Eu tomei muuuuuita água.

 

Considerações...

 

... A região da Alsácia, a Rota do Vinho, na França me encantou muito. Tudo que imaginava ver por aqui, eu vi e foi mais além. Que lugares, que clima, que tudo!

 

Como eu falei algumas vezes, aqui não tem muito daqueles locais “pega-turista”, sabe? Com vários pontos turísticos e tals. Aqui o ideal é você curtir o ambiente, caminhar, apreciar tudo em sua volta. Essa é a minha super dica. Não faça muita programação para essa região. Aproveite com calma, sem pressa. Faça o passeio de bike pela rota do vinho, dessa forma você consegue ter uma visão mais clara de como a região é incrível. Vou confessar também que não é um destino muito procurado por jovens solteiros rs, eu encontrei muuuuitos casais, muitos grupos de japinhas e muitos grupinhos de senhores e senhoras. Quem sabe um dia eu volte com um crush, o que cairia muito bem nessa região. Tudo muito romântico e com bons vinhos. Perfeito, né? Mas também aproveitei muito com minha companhia mesmo hehe.

 

Cécile, Myriam e Paula, muito obrigada pelo carinho e recepção. Um beijo carinhoso. Não esqueçam: se foram para Colmar, fiquem lá. Indico muito.

 

Se precisarem de mais dicas, estou à disposição. No meu Instagram tem muitas informações (fotos e vídeos nos destaques)

 

A aventura pela Alsácia fica por aqui, mas nos próximos posts vou contar sobre a belíssima Suiça. Aguardem!!!

 

Beijos e até a próxima!

 

E se forem reservar hospedagem, utilizem meu link no Booking. Você não vai pagar nada a mais por isso e vai me ajudar a continuar dando dicas.

 

Simone Malagoli

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Veja também

Please reload

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon